registrando

PAIXÃO DE CRISTO

    A imagem pode conter: texto

    O show vai começar!
    A Prefeitura de Patu começa a preparação para a Paixão de  Cristo - Consagrado mais um   sucesso  , o espetáculo começa a tomar forma para comemorar seus 11 anos de existência.
    Nesta edição, seguindo o sucesso de 2018, o espetáculo segue com o elenco engajado e platéia garantida.
    Toda a programação de datas do espetáculo, assim como tudo o que envolve o evento como um todo será divulgada pela Prefeitura dePATU, através da Secretaria Municipal de Cultura nos próximos dias.

    Um basta!





    Para diminuir essa estatística vergonhosa, o deputado federal Walter Alves apresentou um Projeto de Lei que amplia a possibilidade de qualificar como feminicídio os assassinatos cometidos contra mulheres. Juridicamente, nem todo homicídio cuja vítima é uma mulher pode ser considerado feminicídio.
    O PL propõe modificação no Código Penal para abranger a qualificadora. Sancionado em 2015, o feminicídio é uma qualificadora incorporada ao crime do homicídio qualificado que transformou em hediondo o assassinato de mulher motivado por sua condição feminina. No entanto, a lei cita apenas duas situações para qualificar o crime como feminicídio: quando há violência doméstica e familiar; e menosprezo ou discriminação à condição de mulher. 
    Para Walter Alves, essas condições podem ser insuficientes para enquadrar o crime como feminicídio, deixando o homicida sujeito a penas mais brandas. Para corrigir esse problema e garantir penas mais duras contra o criminoso, o deputado apresentou o PL que inclui “violência em virtude de manifestação de pensamento, liberdade ou consciência” à redação da lei do feminicídio.

    Por Celso Amâncio



    Novanês Oliveira

    Nenhum comentário:

    Postar um comentário

    SUBSCRIBE